Arquivo para setembro, 2010

Perante os Outros

Nunca desestime a importância dos outros.

Freqüentemente só pensamos na crítica com que os outros nos possam alvejar, esquecendo-nos de que é igualmente dos outros que recebemos a força para viver.

O auxílio ao próximo é o seu melhor investimento.

Valorize os outros, a fim de que os outros valorizem você.

Pense nos outros, não em termos de angelitude ou perversidade, mas na condição de seres humanos com necessidades e sonhos, problemas e lutas semelhantes aos seus.

Se a solidão valesse, as Leis de Deus não fariam o seu nascimento na Terra entre duas criaturas, convertendo você em tercei-ra pessoa para construir um grupo maior.

Do livro “Sinal Verde”, ditado por André Luiz. Médium Francisco Cândido Xavier.

Anúncios

Ante o Sexo

Nunca escarneça do sexo, porque o sexo é manancial de criação divina, que não pode se responsabilizar pelos abusos daqueles que o deslustram.

Psicologicamente, cada pessoa conserva, em matéria de sexo, problemática diferente.

Em qualquer área do sexo, reflita antes de se comprometer, de vez que a palavra empenhada gera vínculos no espírito.

Não tente padronizar as necessidades afetivas dos outros por suas necessidades afetivas, porquanto embora o amor seja luz uniforme e sublime em todos, o entendimento e posição do amor se graduam de mil modos na senda evolutiva.

Use a consciência, sempre que se decidir ao emprego de suas faculdades genésicas, imunizando-se contra os males da culpa.

Em toda comunicação afetiva, recorde a regra áurea: “não faça a outrem o que não deseja que outrem lhe faça”.

O trabalho digno que lhe assegure a própria subsistência é sólida garantia contra a prostituição.

Não arme ciladas para ninguém, notadamente nos caminhos do afeto, porque você se precipitará dentro delas.

Não queira a sua felicidade ao preço do alheio infortúnio, porque todo desequilíbrio da afeição desvairada será corrigido, à custa da afeição torturada, através da reencarnação.

Se alguém errou na experiência sexual, consulte o próprio íntimo e verifique se você não teria incorrido no mesmo erro se tivesse oportunidade.

Não julgue os supostos desajustamentos ou as falhas reconhecidas do sexo e sim respeite as manifestações sexuais do próximo, tanto quanto você pede respeito para aquelas que lhe caracterizam a existência, considerando que a comunhão sexual é sempre assunto íntimo entre duas pessoas, e, vendo duas pessoas unidas, você nunca pode afirmar com certeza o que fazem; e, se a denúncia quanto à vida sexual de alguém é formulada por parceiro ou parceira desse alguém, é possível que o denunciante seja mais culpado quanto aos erros havidos, de vez que, para saber tanto acerca da pessoa apontada ao escárnio público, terá compartilhado das mesmas experiências.

Em todos os desafios e problemas do sexo, cultive a misericórdia para com os outros, recordando que, nos domínios do apoio pela compreensão, se hoje é o seu dia de dar, é possível que amanhã seja o seu dia de receber.

André Luiz – do livro “Sinal Verde” – Psicografia de Francisco Cândido Xavier


Ganhe o Dia de Hoje

“Vós não sabeis o que sucederá amanhã.”
(Tiago, 4:14.)

Torne o seu dia útil a você.

Não desperdice o tempo com a “hora vazia”, nem o preencha com frivolidades.

Todo dia é oportunidade de assumir compromissos novos.

Rompa as amarras com o ontem negativo e renove-se para o amanhã abençoado.

Use o seu dia, tornando-o importante para você.

As grandes empresas devem começar nas pequenas realizações, porquanto quem não é capaz de servir não é digno de dirigir.

Faça seu dia um marco decisivo na sua vida.

Qualquer tarefa realize-a de maneira correta, fixando-a indelevelmente nas suas recordações felizes.

Enriqueça o seu dia com experiências valiosas.

Um amigo novo, um adversário com quem você reconcilie, uma atitude tolerante, uma aquisição intelectual, a reparação de um erro são conquistas inestimáveis que você não pode postergar.

Poupe o dia de amanhã aos remorsos que nasçam no dia de hoje.

Em face dos seus erros, reconheça a necessidade de reparar sob qualquer forma, quanto antes.

O seu dia poderá ser-lhe um benfeitor ou um severo cobrador.

Viva cada dia como se fosse o último dia da sua vida na Terra.

Conclua o seu dia com a claridade da oração.

Não esqueça, porém, de iniciá-lo com o sol da prece a iluminar-lhe a mente e a pacificar-lhe o coração.

Marco Prisco